logotipo-2

Pelo que dispõe seu Estatuto e pelo que se depreende
das Decisões de suas Assembleias Gerais, a

logo-texto

Uma Instituição que congrega a força coletiva
emanada dos Prefeitos e Prefeitas de seus doze (12)
Municípios Associados, em prol do bem comum ao Povo da Região;

           Em razão disso, suas ações e procedimentos, frente aos objetivos sociais, se consubstanciam em:

  • TRATAR dos problemas comuns e cotidianos que preocupam os gestores municipais;
  • TRABALHAR na busca de soluções desses problemas;
  • ATUAR na produção de Informações que Ajudem e Protejam os Gestores em iniciativas em prol do Município, da Cidade e sua Comunidade;
  • AGIR nos campos Técnico/Político em constante ação autônoma própria, na busca de Ferramentas e Meios para viabilizar a gestão dos Prefeitos e Prefeitas na consecução de projetos de interesse local ou regional;
  • EXERCER pressões vindicante sobre Autoridades Estaduais e Federais e demais agentes de Assistência e/ou Desenvolvimento, da área pública ou privada, sempre que seja necessário ou conveniente aos Municípios da Região;
  • GERAR ambientes para os gestores debaterem formas de obter meios para implantar ou melhorar os Serviços Públicos e as Infraestruturas urbanas e rurais, tanto de interesse regional como local;
  • MOTIVAR ações específicas em prol do Desenvolvimento Econômico, Social e Cultural.

 

 


A AMFRO – Associação dos Municípios da Região Fronteira Oestedo Rio Grande do Sul, entidade que congrega os municípios gaúchos de: Alegrete, Barra do Quarai, Itaqui, Maçambará, Manoel Viana, Quarai, Rosário do Sul, Santa Margarida do Sul, São Borja, São Gabriel, Sant’Ana do Livramento e Uruguaiana.

A entidade, de acordo com seus Estatutos – é uma Instituição que visa ampliar e fortalecer a capacidade administrativa dos municípios associados, pela integração econômica e social destes, aos quais deve prestar assistência técnica e desenvolver ações coletivas que visem o Desenvolvimento e Defesa dos seus interesses.

     A AMFRO, graças as orientações dos seus Presidentes, tem guardado, como rumo às suas ações, a idéia de que: “SE CAMINHA SE A GENTE ENCAMINHA“.

             Assim, dedicada a “Defender e dar Ênfase aos Interesses Coletivos da Região” cuida permanentemente do Encaminhamento das decisões das suas Assembléias Gerais, bem como das demandas de cada um dos 12 Municípios membros, quando os respectivos Prefeitos buscam a ação da instituição em prol de interesses localizados. Mas, em especial, ação da AMFRO é voltada aos interesses que se refletem, de alguma maneira, nos interesses do Conjunto, ou de Parte do Conjunto dos Municípios Associados.

Para isso, entre outras coisas a Instituição assimilou a consciência, de que “Treinamentos não mudam as Instituições, mudando pessoas que, Treinadas, fazem Instituições melhores“. É por isso que sempre encaminha, a cada município, entre outros expedientes, relações de Cursos, Seminários, Congressos, Encontros, etc..

Cônscios de que “As Políticas Públicas, não brotam apenas das palavras, mas sim de decisões, estudos, encaminhamentos e expedientes formais, que acionem autoridades, em atenção aos interesses dos cidadãos” os Gestores da AMFRO, sempre que houver demanda municípios associados, poderá contratar técnicos, encomendar estudos, encaminhar moções, proposições, reivindicações e outros expedientes, aos diversos níveis de Poder, em benefício da Região.

É preciso que se entenda esta Associação, como se ela fosse uma Secretaria Especial a serviço de cada um dos Municípios Membros, que dispõem dela coletivamente. São os Prefeitos desses municípios que cuidam dela, afinal, ela é de responsabilidade deles e só eles, nas Assembleias Gerais, podem fazê-la ficar melhor ou pior.

Portanto a AMFRO é a síntese da ação coletiva dos Prefeitos em prol dos interesses dos seus respectivos municípios.

                     É isso que somos! Entendido?